Perda de emprego e estresse no desemprego

Lidar com o estresse de perder um emprego

Perder um emprego é uma das experiências mais estressantes da vida. É normal sentir raiva, mágoa ou depressão, chorar por tudo o que você perdeu ou sentir-se ansioso sobre o que o futuro reserva. Perda de emprego e desemprego envolve muita mudança de uma só vez, o que pode abalar seu senso de propósito e auto-estima. Embora o estresse possa parecer esmagador, há muitas coisas que você pode fazer para assumir o controle da situação, manter seu ânimo e sair desse período difícil, mais resistente, mais resiliente e com um sentido renovado de propósito.

Por que a perda de emprego é tão estressante?

Nossos trabalhos são muito mais do que apenas a maneira como ganhamos a vida. Eles influenciam a forma como nos vemos, bem como a maneira como os outros nos vêem. Eles nos dão estrutura, propósito e significado. É por isso que a perda de emprego e o desemprego podem ser tão estressantes.

Além da perda de renda, perder um emprego também vem com outras grandes perdas, algumas das quais podem ser ainda mais difíceis de enfrentar:

  • Identidade profissional
  • Auto-estima e autoconfiança
  • Uma rotina diária
  • Atividade proposital
  • Uma rede social baseada no trabalho
  • Sua sensação de segurança

Não importa quão devastadoras suas perdas pareçam agora, há esperança. Com o tempo e as técnicas certas de enfrentamento, você pode chegar a um acordo com esses contratempos, aliviar seu estresse e ansiedade e seguir em frente com sua carreira.

Luto após a perda do emprego

O luto é uma resposta natural à perda e isso inclui a perda de um emprego. Perder seu emprego força você a fazer mudanças rápidas, o que pode deixá-lo chateado, com raiva, deprimido ou fora de equilíbrio.

Dê-se tempo para se ajustar. Enlouquecendo a perda de seu emprego e ajustando-se ao desemprego pode levar tempo. Tente aceitar seus sentimentos e vá com calma consigo mesmo.

Pense na sua perda de emprego como um revés temporário. A maioria das pessoas bem-sucedidas experimentou grandes contratempos em suas carreiras, mas mudou as coisas escolhendo-se, aprendendo com a experiência e tentando novamente. Você pode fazer o mesmo.

Expresse seus sentimentos de maneira criativa. Escrever sobre sua perda em um diário, por exemplo, pode ajudá-lo a analisar realisticamente sua nova situação e colocar as coisas em perspectiva.

Enquanto todo mundo sofre de maneira diferente, as dicas a seguir podem ajudá-lo a lidar tanto com o processo de luto quanto com o estresse da sua perda de emprego de maneira saudável.

Estenda a mão para permanecer forte

Sua reação natural neste momento difícil pode ser se afastar de amigos e familiares por vergonha ou constrangimento. Mas não subestime a importância de outras pessoas quando você se deparar com o estresse da perda de emprego e do desemprego. O contato social é o antídoto da natureza para o estresse. Nada funciona melhor para acalmar o sistema nervoso do que falar cara a cara com um bom ouvinte.

  • A pessoa com quem você conversa não precisa ser capaz de oferecer soluções; eles só precisam ser bons ouvintes, alguém que ouça atentamente sem se distrair ou julgar.
  • Além de fazer uma enorme diferença em como você se sente, chegar aos outros pode ajudá-lo a se sentir mais no controle de sua situação, e você nunca sabe quais oportunidades surgirão.
  • Você pode querer resistir a pedir apoio por orgulho, mas a abertura não fará de você um fardo para os outros. Na verdade, a maioria das pessoas ficará lisonjeada por você confiar nelas o suficiente para confiar nelas, e isso só fortalecerá seu relacionamento.

Desenvolvendo novos relacionamentos após sua perda de emprego

Nunca é tarde demais para expandir sua rede social. Isso pode ser crucial tanto para ajudá-lo a lidar com o estresse da perda de emprego quanto com o desemprego, bem como para encontrar novos trabalhos.

Construa novas amizades. Conheça novas pessoas com interesses comuns participando de uma aula ou ingressando em um grupo, como um clube do livro, um clube de jantar ou uma equipe esportiva.

Junte-se a um clube de emprego. Outros candidatos a emprego podem ser fontes inestimáveis ​​de encorajamento, apoio e oportunidades de trabalho. Estar perto de outros que enfrentam desafios semelhantes pode ajudar a energizá-lo e motivá-lo durante sua busca de emprego.

Rede para novos empregos. A grande maioria das vagas de emprego nunca é anunciada; eles são preenchidos por rede. Networking pode soar intimidante ou difícil, especialmente quando se trata de encontrar um emprego, mas não tem que ser, mesmo se você é um introvertido ou você sente que não conhece muitas pessoas.

Voluntário. Enquanto o desemprego pode desgastar sua auto-estima, o voluntariado ajuda a manter um senso de valor e propósito. E ajudar os outros é um impulsionador de humor instantâneo. O voluntariado também pode fornecer experiência de carreira, apoio social e oportunidades de networking.

Envolva sua família para suporte

O desemprego afeta toda a família, portanto, não tente arcar com seus problemas sozinho. Manter a sua perda de emprego em segredo só piorará a situação. O apoio da sua família pode ajudá-lo a sobreviver e prosperar, mesmo durante esse período difícil.

Abra a sua família. Seja para aliviar o estresse ou lidar com a perda de emprego, agora é a hora de confiar nas pessoas que se preocupam com você, mesmo que você tenha orgulho de ser forte e auto-suficiente. Mantenha-os informados sobre a sua procura de emprego e diga-lhes como podem ajudá-lo.

Ouça suas preocupações. Seus familiares estão preocupados com você, assim como com sua própria estabilidade e futuro. Dê-lhes a chance de falar sobre suas preocupações e oferecer sugestões sobre sua pesquisa de emprego.

Arranje tempo para diversão em família. Reserve um tempo divertido para a família, onde você pode aproveitar a companhia um do outro, desabafar e esquecer seus problemas de desemprego. Isso ajudará toda a família a permanecer positiva.

Ajudar as crianças a lidar com a perda de emprego dos pais

As crianças podem ser profundamente afetadas pelo desemprego dos pais. É importante que eles saibam o que aconteceu e como isso afetará a família. No entanto, tente não sobrecarregá-los com muitos detalhes emocionais ou financeiros.

Mantenha um diálogo aberto com seus filhos. As crianças imaginam o pior quando escrevem seus próprios “roteiros”, de modo que a verdade pode ser muito menos devastadora do que imaginam.

Certifique-se de que seus filhos saibam que não é culpa de ninguém. As crianças podem não entender sobre perda de emprego e pensar imediatamente que você fez algo errado para causar isso. Ou, eles podem sentir que de alguma forma eles são responsáveis ​​ou financeiramente onerosos. Eles precisam de confiança nesses assuntos, independentemente de sua idade.

As crianças precisam se sentir como se estivessem ajudando. Eles querem ajudar e permitir que eles contribuam de maneiras como aceitar um corte na mesada, adiar compras caras ou conseguir um emprego depois da aula podem fazê-los sentir como se fizessem parte da equipe.

Enfrente seus sentimentos

Raiva, depressão e ansiedade tornarão mais difícil voltar ao mercado de trabalho, por isso é importante lidar ativamente com seus sentimentos e encontrar maneiras saudáveis ​​de se lamentar. Pode ser fácil transformar-se em hábitos pouco saudáveis, como beber demais ou comer compulsivamente com junk food para o conforto. Mas isso só proporcionará um alívio passageiro e, a longo prazo, você se sentirá ainda pior. Reconhecer seus sentimentos e desafiar seus pensamentos negativos, por outro lado, ajudará você a lidar com a perda e seguir em frente.

Além de conversar com amigos e familiares, tente:

Escreva sobre seus sentimentos. Expresse tudo o que você sente por ter sido demitido ou desempregado, incluindo coisas que você gostaria de ter dito (ou não dito) ao seu ex-chefe. Isso é especialmente catártico se sua demissão ou término for tratada de maneira insensível.

Aceite a realidade. Embora seja importante reconhecer como a perda de emprego e o desemprego podem ser difíceis, é igualmente importante evitar o afundamento. Em vez de insistir em sua perda de emprego - a injustiça; quão mal foi tratado; as maneiras que você poderia ter evitado ou quanto melhor a vida seria se não tivesse acontecido - tente aceitar a situação. Quanto mais cedo você fizer isso, quanto mais cedo você pode continuar com a próxima fase em sua vida.

Evite bater-se. É fácil começar a criticar ou a se culpar quando você perdeu o emprego e está desempregado. Mas é importante evitar se colocar para baixo. Você precisará da sua autoconfiança para permanecer intacto enquanto procura um novo emprego. Desafie cada pensamento negativo que passa pela sua cabeça. Se você começar a pensar: "Eu sou um perdedor", anote provas em contrário: "Eu perdi meu emprego por causa de uma aquisição da empresa, não porque eu era ruim no meu trabalho".

Procure por qualquer forro prateado. Perder um emprego é mais fácil de aceitar se você puder encontrar a lição da sua perda. O que você pode aprender com a experiência? Talvez a sua perda de emprego e desemprego tenha lhe dado a chance de refletir sobre o que você quer da vida e repensar suas prioridades de carreira. Talvez tenha te feito mais forte. Se você olhar, você pode encontrar algo de valor.

Mexa-se para aliviar o estresse

Se os compromissos de trabalho impediram você de se exercitar regularmente antes, é importante fazer a hora agora. O exercício é um poderoso antídoto contra o estresse. Além de relaxar os músculos tensos e aliviar a tensão no corpo, o exercício libera endorfinas poderosas para melhorar seu humor. Aparar sua cintura e melhorar seu físico também pode dar um impulso à sua autoconfiança.

Tente exercitar-se por 30 minutos ou mais por dia, ou divida isso em curtos 10 minutos de atividade. Uma caminhada de 10 minutos pode elevar seu ânimo por duas horas.

O exercício rítmico, em que você move os braços e as pernas, é uma maneira extremamente eficaz de elevar o humor, aumentar a energia, aguçar o foco e relaxar a mente e o corpo. Tente andar, correr, musculação, natação, artes marciais ou até mesmo dançar.

Para maximizar o alívio do estresse, em vez de continuar focando em seus pensamentos, concentre-se em seu corpo e em como ele se sente enquanto se movimenta: a sensação de seus pés batendo no chão, por exemplo, ou o vento em sua pele.

Coma bem para manter seu foco

Sua dieta pode parecer a última coisa que você deve se preocupar quando você está enfrentando o estresse da perda de emprego e desemprego. Mas o que você coloca em seu corpo pode ter um efeito enorme em seus níveis de energia e positividade.

Minimize o açúcar e os carboidratos refinados. Você pode desejar lanches açucarados ou comidas de conforto, como macarrão, pão branco, batatas ou batatas fritas, mas esses alimentos ricos em carboidratos levam rapidamente a uma quebra de humor e energia.

Reduza a ingestão de alimentos que possam afetar negativamente seu humortais como cafeína, gorduras trans e alimentos com altos níveis de conservantes químicos ou hormônios.

Coma mais ácidos graxos ômega-3 para dar um impulso ao seu humor. As melhores fontes são peixes gordurosos (salmão, arenque, cavala, anchova, sardinha), algas marinhas, semente de linhaça e nozes.

Evite a nicotina. Fumar quando você está se sentindo estressado pode parecer calmante, mas a nicotina é um estimulante poderoso, levando a níveis mais elevados, não inferiores, de estresse e ansiedade.

Beba álcool com moderação. O álcool pode reduzir temporariamente a preocupação, mas em excesso pode causar uma ansiedade ainda maior à medida que se desgasta.

Se cuida

O estresse da perda de emprego e do desemprego pode prejudicar sua saúde. Agora, mais do que nunca, é importante cuidar de si mesmo.

Mantenha o equilíbrio em sua vida. Não deixe sua busca de emprego te consumir. Arranje tempo para diversão, descanso e relaxamento, o que quer que o revitalize. Sua busca de emprego será mais eficaz se você estiver mentalmente, emocionalmente e fisicamente no seu melhor.

Durma bastante. O sono tem uma enorme influência no seu humor e produtividade. Verifique se você está recebendo entre 7 a 8 horas de sono todas as noites. Isso ajudará você a manter seus níveis de estresse sob controle e manter seu foco durante toda a procura de emprego.

Pratique técnicas de relaxamento. Técnicas de relaxamento, como respiração profunda, meditação e yoga são um poderoso antídoto para o estresse. Eles também impulsionam seus sentimentos de serenidade e alegria e ensinam como se manter calmo e sereno em situações desafiadoras, incluindo entrevistas de emprego.

Mantenha-se positivo para manter sua energia

Se você está demorando mais do que o previsto para encontrar trabalho, as dicas a seguir podem ajudá-lo a manter o foco e a otimismo.

Mantenha uma rotina diária regular. Quando você não tem mais um trabalho para relatar todos os dias, pode facilmente perder a motivação. Trate sua procura de emprego como um trabalho, com um horário de "início" e "fim" diário, com horários regulares para exercício e trabalho em rede. Seguir um cronograma definido ajudará você a ser mais eficiente e produtivo.

Crie um plano de procura de emprego. Evite ficar sobrecarregado, quebrando grandes objetivos em pequenos passos gerenciáveis. Em vez de tentar fazer tudo de uma vez, defina prioridades. Se você não está tendo sorte em sua busca de emprego, reserve algum tempo para repensar seus objetivos.

Liste seus pontos positivos. Faça uma lista de todas as coisas que você gosta em si mesmo, incluindo habilidades, traços de personalidade, realizações e sucessos. Anote projetos dos quais você se orgulha, situações em que você se destacou e habilidades que você desenvolveu. Revisite esta lista frequentemente para se lembrar dos seus pontos fortes.

Encontre atividades que dêem à sua vida "significado". Para muitos de nós, o nosso trabalho dá significado e propósito às nossas vidas. Após uma perda de emprego, é importante encontrar outras maneiras de nutrir seu espírito. Escolha um passatempo negligenciado há muito tempo, experimente uma nova atividade, envolva-se em sua comunidade participando de um programa voluntário ou participando de eventos locais, participe de uma aula ou participe de um clube ou equipe esportiva.

Concentre-se no que você pode controlar. Você não pode controlar a rapidez com que um potencial empregador o chama de volta ou se decide contratar você. Em vez de desperdiçar sua preciosa energia se preocupando com situações que estão fora de suas mãos, volte sua atenção para o que você pode controlar durante seu desemprego, como aprender novas habilidades, escrever uma ótima carta de apresentação e currículo e marcar reuniões com seus contatos de rede. .

Ajude-se a ficar na tarefa. Se você está tendo problemas para seguir com estas dicas de auto-ajuda para lidar com a perda de emprego e o estresse do desemprego, o Kit de Ferramentas de Inteligência Emocional do HelpGuide pode ajudar. Ao aprender a lidar com pensamentos problemáticos, estresse e emoções difíceis, você achará mais fácil seguir com intenções positivas e recuperar o controle de sua procura de emprego.

Recursos recomendados

Gerenciamento de Estresse - Melhore seu bem-estar reduzindo o estresse e construindo resiliência (Relatório Especial de Saúde da Harvard Medical School)

Como lidar com o lado emocional da perda de emprego e busca de emprego com resiliência - Lide com o desafio emocional da perda de emprego e busca de novos empregos. (Centro de Resiliência)

Sobrevivendo a Tempos Difíceis: Aceitando Seus Sentimentos (PDF) - Guia para lidar com fortes sentimentos desencadeados pela perda de emprego e desemprego. (Universidade da Geórgia)

Gestão de perda de emprego e estresse financeiro (PDF) - Ajudar a si mesmo e sua família a lidar com o estresse e as preocupações financeiras após a perda do emprego. (Universidade do Havaí)

Autores: Melinda Smith, M.A., Jeanne Segal, Ph.D., Lawrence Robinson e Robert Segal, M.A. Última atualização: novembro de 2018.

Assista o vídeo: Olavo de Carvalho: como lidar com as pressões (Dezembro 2019).

Loading...

Categorias Populares